quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Algumas dores são grandes demais para serem vividas. São grandes demais para serem faladas. São grande demais para serem notadas.
Sabe porque? Porque essas dores, as grandes, escondemos. Maquiamos. Fingimos que ela nem está lá. Nem olhamos.
Existem dores que não cabem em palavras. Que não cabem nem em atitudes. São aquelas dores eternamente internas. Aquelas que nem contamos a nós mesmos, quanto mais aos outros.
Ah, os outros... Existem aqueles 'outros' que conseguem ver essas dores. São poucos. Costumo chamar de amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário